Hilal Sami Hilal

Sobre o artista


Vitória, Espírito Santo, 1952.
Vive e trabalha em Vitória.

Artista multimídia, cursou artes plásticas na Universidade Federal do Espírito Santo (Ufes). Em Minas Gerais, nos Festivais de Inverno de Ouro Preto de 1973 e 1974, estudou gravura em metal. Em 1977, um ano depois de se formar, começou a dar aulas na universidade e a pesquisar o papel artesanal. A obra de Hilal Sami Hilal apresenta grande variedade de materiais e de significados.

Hilal começou pintando aquarelas, mas logo passou a fabricar papel artesanal tendo como base uma pasta de algodão feita de roupas velhas de amigos e familiares. Os papéis são grossos e têm camadas, sugerindo uma arqueologia, mas se apresentam como pinturas, pois têm cores e profundidade. Seu traçado lembra a caligrafia e a arquitetura árabes, que remetem à sua origem familiar. Ele desenha letras, números e nomes de pessoas sobre quadriculados e usa ácido para corroer as partes em branco. Ao sobrepor as folhas, o artista cria concavidades, ressaltando os espaços vazios.

Obras


Sem título, série Terceira Margem (2018)

cobre/corrosão/oxidação
50 x 50 cm

Série Cartas – Alepo (2018)

papel artesanal
170 x 170 cm

Deslocamentos – 4 módulos (2018)

PS de alto impacto/corte a laser e pigmentos Ed. 1/5
100 x 100 cm

Livro Nuvem (2018)

papel de algodão feito a mão com pigmentos
100 x 100 cm

Séria Cartas – Alepo (2018)

papel artesanal
120 x 100 cm

Díptico Terceira Margem (2018)

cobre/corrosão/oxidação Ed. 1/3
150 x 150 cm (cada)