Hilal Sami Hilal

About


Vitória, Espírito Santo, 1952.
Vive e trabalha em Vitória.

Capixaba de origem síria, Hilal Sami Hilal iniciou-se, nos anos 1970, no desenho e aquarela para depois decidir se aprofundar em técnicas japonesas de confecção do papel. A partir daí, com uma viagem ao Japão, sua pesquisa intensificou-se, resultando numa segunda viagem a esse país no final dos anos 1980.

Cruzando influências culturais entre o Oriente e o Ocidente, entre a tradição moderna ocidental e a antiga arte islâmica, surgiram suas “rendas”.

Confeccionadas com um material exclusivo, criado com celulose retirada de trapos de algodão e misturada com pigmentos, resina e pó de ferro e de alumínio, as rendas privilegiam a força gestual do artista, que assim constrói a tela a partir de linhas que se cruzam, de cores que se revelam na mistura dos materiais e da sensação de ausência gerada pelos espaços em branco.  O trabalho, colocado a curta distância da parede, beneficia-se das sombras projetadas, criando um rendilhado virtual. Algumas de suas obras são realizadas apenas com resina acrílica, criando o mesmo efeito visual.

Works


Deslocamentos – 4 módulos (2018)

PS de alto impacto/corte a laser e pigmentos Ed. 1/5
100 x 100 cm

Livro Nuvem (2018)

papel de algodão feito a mão com pigmentos
100 x 100 cm

Série Brasilia (2021)

monotipia em papel de algodão e pigmentos
2.40 x 2.00 m

Sem título, série Terceira Margem (2018)

cobre/corrosão/oxidação
50 x 50 cm

Díptico Terceira Margem (2018)

cobre/corrosão/oxidação Ed. 1/3
150 x 150 cm (cada)

Livro Prego (2012)

cobre/corrosão
28 x 28 cm