Artista fala sobre seu processo criativo e obras que são parte da coletiva online “Cântico das Criaturas”, com curadoria de Brunno Silva, que vai de 17 de setembro a 30 de dezembro de 2020 na Open Art Advisory.

As pinturas abstratas de Gisele Camargo compartilham uma alusão a outros processos encontrados na natureza. Em sua série Erosões, a artista se envolve em um longo processo com a tela para emular livremente as variações de texturas e cores encontradas em paisagens subterrâneas onde elementos naturais criam juntas inúmeras combinações de minerais e terra, cada uma criando uma coloração e toque únicos.

Se nas colunas o objetivo é criar a ilusão de pedra, na pintura de Camargo o interesse é antes recriar parte do processo que acabará por resultar em tais maravilhas visuais. Com um distanciamento das noções espaciais, a composição torna-se simultaneamente uma visão micro e macro desses processos, ou ao mesmo tempo algo diferente em relação ao seu observador.

O interesse de Camargo pela natureza também é a matéria-prima para suas colagens intituladas a construção dos pequenos mundos, a artista descreve esta série como estudos e um caminho para sua prática de pintura mais ampla. As colagens são construídas a partir da compilação de elementos recortados de fotografias tiradas pela própria Gisele, nos lugares e tempos dessa composição entrelaçados. Essa série também é o ponto de partida para a série intitulada “Brutos”.

 

Gisele Camargo from OPENART on Vimeo.